A Covering for Sin

Os sacrifícios cobriam o pecado, mas não podiam removê-lo.


INTRODUÇÃO

Façam tudo como eu lhe mostrar, conforme o modelo do tabernáculo e de cada utensílio.

– Êxodo 25.9

Sacrifique um novilho por dia como oferta pelo pecado para fazer propiciação. Purifique o altar, fazendo propiciação por ele, e unja-o para consagrá-lo.

– Êxodo 29.36

Ali me encontrarei com os israelitas, e o lugar será consagrado pela minha glória. Assim consagrarei a Tenda do Encontro e o altar, e consagrarei também Arão e seus filhos para me servirem como sacerdotes. E habitarei no meio dos israelitas e lhes serei o seu Deus.

– Êxodo 29.43 – 45 

Ora, Deus sabia que por causa do pecado que havia infectado a humanidade o povo não seria capaz de guardar essas leis. Por isso Deus explicou a Moisés como construir um lugar sagrado onde Sua presença habitaria entre eles, e o povo traria animais para serem sacrificados como ofertas pelo pecado. O sangue dos animais seria como uma cobertura para que Deus não visse o pecado deles. Mas embora esses sacrifícios cobrissem o pecado, eles não o removiam.

– A ESPERANÇA, Capítulo 7

Observe e considere

Quando Deus deu a Lei ao povo de Israel, Ele sabia que porque o pecado havia infectado a humanidade (Lição 18), eles não seriam capazes de cumpri-la. Pode parecer cruel que Deus tenha dado ao povo hebreu um padrão que Ele sabia que eles não seriam capazes de alcançar. No entanto, examinemos um pouco mais a fundo. A maior necessidade do homem é ter um relacionamento saudável com Deus. Visto que a Lei representa o caráter de Deus, o homem não pode esquivar-se dela e ainda estar bem com Deus. A Lei representa quem Deus é. Assim como Deus é santo, justo e bom… assim também é a Lei (Romanos 7.16). O homem precisa ter um relacionamento correto com a Lei para ter um relacionamento correto com Deus.

Sendo cheio de graça, misericórdia e sabedoria, Deus deu ao povo de Israel um meio de manter um relacionamento correto com Ele, mesmo sabendo que eles inevitavelmente a violariam. Conforme dissemos em A ESPERANÇA, Deus explicou a Moisés como construir um lugar sagrado no qual Sua presença habitaria entre eles, e para onde o povo poderia trazer animais para serem sacrificados como ofertas pelo pecado. O sangue dos animais seria como uma cobertura, de modo que Deus não visse o seu pecado. As instruções de Deus para esse lugar sagrado de sacrifício, conhecido como Tabernáculo, estão detalhadas nos capítulos 25 a 27 de Êxodo. Os capítulos 29 e 39 descrevem as instruções para as ofertas.

Êxodo 29.36 diz que esta oferta era para “expiação”1 . A palavra “expiação” vem da palavra hebraica “kaphar”2, que literalmente significa “cobrir”. (Esta foi a mesma palavra usada quando Deus mandou Noé “cobrir” a arca com betume.) Ao dizer que as ofertas eram uma expiação pelo pecado, em certo sentido elas “cobriam” o pecado. Porém seria ingênuo pensar que Deus, Aquele que tudo vê e tudo sabe, está cego para pecado, como se não pudesse ver através da oferta. Seria mais correto dizer que Deus honrou a oferta,  escolhendo não olhar para o pecado ou julgá-lo - ao menos por um tempo.

Se passarmos para o Novo Testamento (Hebreus 10.4), veremos que ainda que estas ofertas “cobrissem” o pecado, elas não o removiam. Além disto, vemos também que virá um tempo em que as coisas encobertas serão reveladas (1 Coríntios 4.5 e 3.13).  Em outras palavras, coisas encobertas serão descobertas e as obras de todos serão reveladas, sejam boas ou más (2 Coríntios 5.10, Apocalipse 20.12).

As ofertas oferecidas pelo povo de Israel para expiar seus pecados já foram comparadas a uma nota promissória. Quando uma pessoa empresta uma grande quantia de dinheiro a outra, ela pode requerer que quem recebeu o dinheiro assine um acordo (uma nota promissória)3 para pagar o dinheiro dentro de certo prazo. A nota não elimina a dívida, mas permite que a pessoa siga sua vida normal até chegar o dia do pagamento final, quando  a dívida será quitada. De maneira semelhante, essas ofertas permitiram que o povo hebreu continuasse vivendo num relacionamento correto com Deus. Elas não retiravam o pecado, mas ofereciam uma solução temporária para o problema do pecado até o dia em que o Libertador prometido viria para remover o pecado para sempre. (João 1.29). Essas ofertas apontavam para uma época em que uma oferta perfeita se tornaria o pagamento final que cancela completamente a dívida do pecado!

Pergunte e reflita

  • A Bíblia diz que a Lei de Deus é boa (Romanos 7.12, 1 Timóteo 1.8). A ideia da Lei de Deus (ou leis em geral) evoca um sentimento bom ou mau em você? Por que?
  • Para a maioria das pessoas, a ideia de sacrificar animais é ofensiva. Mas considere que a magnitude de um tratamento médico muitas vezes é proporcional à doença tratada. Por exemplo, uma pessoa com câncer poderá receber quimioterapia. Talvez uma pessoa com problemas cardíacos tenha de se submeter a uma cirurgia de ponte de safena. Ninguém se submeteria a esses tipos de tratamentos se a doença não exigisse isto.
  • Um ato pecaminoso não é apenas um erro; é uma violação da Lei de Deus, e consequentemente uma violação do próprio Deus. O poder do pecado que habita em cada pessoa não é apenas um mau comportamento; é um poder escuro que trará a morte se não for tratado. Tirar a vida de um animal pode parecer algo extremo para algumas pessoas, mas o problema do pecado é ainda mais extremo. Como você se sente em relação às instruções que Deus deu ao povo de Israel para oferecer sacrifícios de animais como expiação do pecado? Explique. 

Decida e aja

Leia Êxodo 29–30. Lembre-se que o povo hebreu tinha de oferecer sacrifícios continuamente para expiar o pecado e assim manter um relacionamento correto com Deus. Mas para aqueles que confiam na obra do Libertador, a questão do pecado foi resolvida de uma vez por todas. Se até agora você nunca confiou no Libertador, vá imediatamente para a seção Conhecendo Deus no final deste guia de estudo. Caso você já tenha colocado sua confiança no Libertador para resolver o problema do seu pecado, então leia Êxodo 29 – 30, agradecendo em oração a Deus pelo que Ele é e por tudo que Ele fez por você!

For Further Study

Footnotes

1Easton, Matthew George, Atonement. (Easton’s Bible Dictionary Online, 1897; accessed on the Christian Classics Ethereal Library website). (http://www.ccel.org/ccel/easton/ebd2.html?term=atonement). Retrieved October 18, 2006.
2Atonement (kaphar). (Hebrew Lexicon – Word Studies, Ancient Hebrew Research Center, 2006). (http://www.ancient-hebrew.org/27_atonement.html). Retrieved October 18, 2006.
3Promissory Note, defined by Wikipedia, 2006. (http://en.wikipedia.org/wiki/Promissory_note). Retrieved October 18, 2006.