Moses – Never Too Late for God

Quando ele pensou que havia terminado, ele finalmente estava pronto.


INTRODUÇÃO

Moisés pastoreava o rebanho de seu sogro Jetro ... Ali o Anjo do Senhor lhe apareceu numa chama de fogo que saía do meio de uma sarça. Moisés viu que, embora a sarça estivesse em chamas, esta não era consumida pelo fogo... E então, do meio da sarça Deus o chamou: "Moisés, Moisés! " "Eis-me aqui", respondeu ele. Então disse Deus: "Não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, pois o lugar em que você está é terra santa". Disse ainda: "Eu sou o Deus de seu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó". Então Moisés cobriu o rosto, pois teve medo de olhar para Deus. Disse o Senhor: "De fato tenho visto a opressão sobre o meu povo no Egito, e também tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo. Por isso desci para livrá-lo das mãos dos egípcios e tirá-los daqui para uma terra boa e vasta, onde manam leite e mel ...”

– Êxodo 3. 1–8 

Moisés fugiu para o deserto e viveu ali como pastor de ovelhas por quarenta anos. Então, um dia, Deus apareceu a Moisés no meio de um arbusto em chamas, mas o arbusto não se consumia. Deus falou a Moisés do arbusto. Deus prometeu estar com ele. 

– A ESPERANÇA, Capítulo 6

Observe e considere

Na primeira lição do Capítulo 6, aprendemos sobre a visão bem específica que Deus deu a Abraão. Deus lhe disse que: 

  • Seus descendentes seriam estrangeiros numa terra que não seria deles.
  • Que seriam escravizados e oprimidos por quatrocentos anos.

Depois, na lição 32, vimos como Deus usou José para salvar a sua família (os descendentes de Abraão) da fome em sua própria terra permitindo que eles fossem morar no Egito (uma terra que não lhes pertencia). No Egito, a família de José aumentou em número e mais tarde seu povo foi escravizado e tratado com brutalidade pelo governante do Egito. Durante esse período eles se tornaram conhecidos como o povo hebreu. Em certo momento, o governante do Egito decretou a morte de todo filho homem que nascesse numa família hebraica. Contudo, um filho hebreu foi poupado, quando sua mãe o colocou dentro de uma cesta no rio que corria perto do palácio da princesa. A princesa encontrou o menino e tomou-o para si e chamou-o de Moisés.1 Ele foi criado como um príncipe do Egito... mas havia nascido hebreu, e nunca se esqueceu disso.

Um dia, quando Moisés tinha cerca de 40 anos, viu um egípcio batendo num hebreu, então ele matou o egípcio. Temendo por sua vida, Moisés fugiu para o deserto. Lá casou-se com a filha de um pastor e morou naquele lugar por mais 40 anos.2 É neste momento que a nossa lição atual começa. Os descendentes de Abraão haviam sido escravizados numa terra estrangeira, como Deus predissera. E aos 80 anos de idade, Moisés irá encontrar-se com o Deus que fez aliança com Abraão, Isaque e Jacó.

Pense nisto - como príncipe do Egito, Moisés recebeu tudo que a riqueza e o poder podiam lhe dar. Mesmo assim, ele reconheceu a aflição do seu povo (Êxodo 2.11). Com sua influência, ele poderia ter ajudado o seu povo como José. Mas quando Moisés matou o egípcio, todos se voltaram contra ele, até mesmo o seu próprio povo. Com todo seu potencial aparentemente desperdiçado, Moisés foi esconder-se no deserto.

Muitos veem na vida de Moisés uma metáfora de sua própria jornada espiritual. Ao longo dos primeiros 40 anos de sua vida, Moisés foi bem ensinado nos caminhos do mundo. Mas quando tentou consertar as coisas do seu modo, longe de Deus, ele falhou miseravelmente. O que quer que Deus estivesse colocando (ou tirando) na vida de Moisés, algumas coisas parecem óbvias. Depois de 40 anos no deserto, parece que não há qualquer traço de ambição egoísta em Moisés para buscar riquezas, poder ou fama, ou até mesmo o desejo de fazer algo significativo (como livrar o seu povo da escravidão). Ele não tinha o desejo de ter ou fazer o que seria importante no mundo do qual tinha vindo. No deserto, Moisés se desabituou dos caminhos de seu antigo mundo.

Provavelmente Moisés começou o dia da sua experiência com a sarça ardente pensando que viveria o resto da vida no deserto... na obscuridade. Depois de 40 anos naquele lugar, talvez Moisés pensasse que sua vida estava na prateleira. Mal sabia ele que seus melhores dias estavam prestes a começar! Na sarça ardente, Deus deu a Moisés uma cerimônia de formatura muito diferente daquelas oferecidas pelas melhores escolas do Egito. De certo modo, Deus estava dizendo que Moisés finalmente estava pronto para fazer aquilo para que fora criado desde o início. Agora Moisés estava pronto para agir do modo de Deus,  e não do modo humano. Ele sempre foi um homem de grande capacidade, parte dela inata e parte adquirida durante sua criação no Egito. Mas agora Moisés estava pronto a submeter seus pontos fortes a Deus em vez de usá-los de forma independente de Deus. 

Como veremos em breve, irá adiante para livrar o povo hebreu da escravidão e liderá-lo por mais 40 anos, para no fim tornar-se uma das figuras mais importantes da história humana.

Pergunte e reflita

  • Para Moisés o deserto era mais do que um local; era um lugar em sua alma onde ele não podia (nem precisava) depender das coisas que definiam a sua identidade no Egito. No deserto ele pôde evitar desafios ... ou fracassos reais. De uma maneira estranha, era um lugar desconfortável, mas ao mesmo tempo confortável. Se Deus não tivesse intervindo, ele podia ter ficado enterrado lá. Você já esteve num lugar parecido? Em caso afirmativo, explique.
  • Muitas vezes a fraqueza de uma pessoa pode levá-la a depender de Deus. Mas a força de uma pessoa pode levá-la a pensar que não precisa depender de Deus. Quando isto acontece, nossas maiores capacidades podem transformar-se nos maiores empecilhos nas nossas vidas espirituais. Você consegue pensar numa área de pontos fortes de sua vida, onde seria fácil agir sem depender de Deus?
  • Em sua opinião, o que Deus quer que você aprenda da vida de Moisés?

Decida e aja

Se você é capaz de identificar-se com a história de Moisés, se sente que você desperdiçou sua oportunidade de ser o que Deus deseja que você seja, se sente que sua vida está “na prateleira”, então inspire-se na vida de Moisés. Deus é quem determina quando estamos prontos para fazer o que Ele quer que façamos, e é Ele quem nos prepara para este fim, às vezes levando-nos para o deserto.

Nunca é tarde demais para Deus usá-lo! Esteja preparado quando Ele disser que está na hora de ir.

For Further Study

Footnotes

1Exodus 2:1-10
2Exodus 2:11-23