No Throw–Away People

Com Deus, todos têm valor.


INTRODUÇÃO

“E no caso de Ismael, levarei em conta o seu pedido. Também o abençoarei; eu o farei prolífero e multiplicarei muito a sua descendência. Ele será pai de doze príncipes e dele farei um grande povo. Mas a minha aliança, eu a estabelecerei com Isaque, filho que Sara lhe dará no ano que vem, por esta época."

– Gênesis 17. 20–21 

Mas Deus disse a Abraão que não se preocupasse, pois Ismael se tornaria pai de uma grande nação. E através de Isaque, Deus cumpriria Sua promessa de abençoar todas as nações. 

– A ESPERANÇA, Capítulo 5

Observe e considere

Na lição anterior vimos como Sara tentou cumprir a promessa de Deus de dar-lhe um filho quando ofereceu sua serva Hagar a Abraão. Com Ismael e Isaque tornando-se pais das nações árabe e judaica, respectivamente, vimos também as consequências trágicas desse ato até hoje. Ainda que muitas vezes essa narrativa seja reduzida a uma mera lição moral – não corra à frente de Deus, senão os resultados serão terríveis – examinar essa história de maneira tão unidimensional é tratar Hagar e Ismael como pessoas meramente “descartáveis”, pessoas que eram simplesmente necessárias para a história a fim de que pudéssemos aprender uma lição moral. 

Mas como também vimos na lição anterior, não é tão simples assim. O Deus de toda graça sempre está realizando algo muito maior do que podemos entender. De acordo com o relato bíblico (Gênesis 16. 4–8), pouco depois de Hagar conceber Ismael, Sara começou a desprezá-la e tratá-la com aspereza. Hagar fugiu da presença de Sara e foi para o deserto, e ali o “anjo do Senhor” (que muitos pensam ser uma manifestação do próprio Deus) encontrou-se com ela e chamou-a pelo nome. Hagar é a primeira pessoa na Bíblia a encontrar-se com o “anjo do Senhor”,  e essa é também a primeira vez que seu nome é mencionado. Até esse momento não há registro de que Abraão ou Sara a chamassem pelo nome; eles a tratavam como “sua serva” e “minha serva”1. Para Deus, Hagar é uma pessoa de valor, feita à própria imagem Dele! 

O anjo do Senhor manda Hagar voltar para Sara e submeter-se à autoridade dela. Mas Ele também faz uma grande promessa a Hagar e seu filho. Os descendentes de Ismael se tornarão uma grande nação que não será possível contar2  O anjo não lhe diz que será fácil, mas diz que Deus viu sua aflição. O Deus de todo universo tinha-a reconhecido e identificara-se com sua situação. Depois disso, Hagar denomina Deus de “El Rói,” “O Deus que me vê”3. Hagar é a primeira pessoa na Bíblia a dar um nome a Deus, e ela O honra com sua obediência.

Ao continuar a leitura, naturalmente descobrimos que aos 90 anos Sara dá à luz Isaque. E em Gênesis 17.19 vemos que Isaque é aquele por meio do qual Deus cumprirá Sua gloriosa promessa de abençoar todas as nações. No fim descobrimos que o próprio Libertador virá da linhagem de Isaque e se tornará o veículo daquela bênção.

O nascimento milagroso de Isaque e a promessa de bênção por meio dele são os temas mais frequentemente associados a essa história. Contudo, não devemos ignorar a trama secundária, porque para muitos de nós ela é incrivelmente pertinente. Para Deus não existem pessoas descartáveis! Ainda que mais tarde Sara exija que Hagar e Ismael sejam expulsos de sua presença, vemos que a promessa de Deus oferece um futuro para as “Hagars” deste mundo. E à medida que a história de Deus se desenrola, quando o Libertador veio assim como Deus havia prometido, Ele veio para os oprimidos e os aflitos... para aqueles que parecem estar perdidos na trama secundária história oculta... para as “Hagars” deste mundo.

Pergunte e reflita

  • O que significa para você o fato de Deus preocupar-se com Hagar? Com quem você mais se identifica nessa história? Por que?
  • Se esse drama se desenrolasse numa comunidade como a sua, em sua opinião como as pessoas veriam Abraão, Sara, Hagar, Ismael e Isaque? Quem seria considerado a vítima? Quem seria visto como honroso?

Decida e aja

Quando nos confrontamos com situações tão inflamadas e polarizadas como o conflito árabe-israelense4, é fácil classificar as pessoas por estereótipos e assumir posições. Mas resista a essa tentação. Deus vê cada pessoa como um indivíduo. E como aprendemos até agora em nosso estudo, todos nós precisamos  vir a Deus sobre a mesma base – fé humilde em Sua provisão para o pecado.

A incrível complexidade e a hostilidade profundamente enraizada que definem o conflito entre árabes e judeus podem parecer insolúveis. Mas um dia, por intermédio do Libertador prometido, Deus consertará tudo. De acordo com a Sua história, Ele trará paz duradoura para as situações em que os homens não conseguem obtê-la. E quando o fizer, Ele será glorificado e honrado!

Se você estiver numa situação em que se sente como uma pessoa “descartável” na história de outra pessoa, medite nisto. Assim como Hagar, você pode ser tratado asperamente por outro indivíduo, mas ninguém pode roubar de você seu relacionamento pessoal com Deus. Isso é seu e somente seu! 

For Further Study

Footnotes

1Genesis 16: 2,5, 6
2Genesis 16:10
3Genesis 16:13
4For more information on the Israeli–Arab conflict, the following link may prove to be helpful: http://en.wikipedia.org/wiki/Arab–Israeli_conflict. Retrieved October 10, 2006.