Creation of Adam & Eve – Part 2

Nosso propósito – glorificar a Deus e desfrutá-Lo para sempre


INTRODUÇÃO

Ele não os criou para serem deuses. Mas assim como a lua reflete a luz do sol, Adão e Eva foram criados para refletir a luz de Deus.

– A ESPERANÇA, Capítulo 1

O propósito principal do homem é glorificar a Deus e desfrutar dele para sempre.

– Catecismo de Westminster,  Versão abreviada. Escrito em torno de 1640

Observe e considere

Na lição anterior, analisamos o fato de o homem ter sido criado à imagem de Deus. Nesta lição vamos examinar o propósito de Deus ao criar o homem. Há muitos versículos na Bíblia que, se estudados em sua totalidade, irão ajudar-nos a compreender os propósitos de Deus nesse processo. Entretanto, não há um versículo único que em resuma esse assunto, pelo menos não de uma maneira que satisfaça a maioria dos estudiosos da Bíblia.

Porém existe um documento com uma afirmação que tenta resumir o que a Bíblia diz sobre o objetivo de Deus ao criar o homem. Esse documento é conhecido como o Catecismo de Westminster, e a afirmação à qual nos referimos é aquela citada logo acima. A maioria dos estudiosos da Bíblia concorda com essa afirmação, e ela nos fornece um ponto de referência enquanto analisamos o que A ESPERANÇA diz sobre os propósitos de Deus na criação do homem.

Sem dúvida, o objeto mais brilhante visível da terra é o sol. É tão brilhante que olhar para ele sem proteção pode causar danos irreparáveis aos nossos olhos. Mesmo assim, o resplendor de Deus é imensuravelmente maior do que o sol. 1 João 1.5 diz que Deus é luz e Nele não há trevas. E Êxodo 33.20 afirma que Sua glória é tão grande que ninguém pode olhar diretamente para Deus e continuar vivo! Então, como alguém pode contemplar a glória de Deus se Ele é tão intensamente resplandecente que ninguém pode olhar diretamente para Ele e continuar vivo?

Lembre-se, Romanos 1.20 ensina que podemos ter uma ideia de Deus por intermédio do mundo que Ele criou. A afirmação de A ESPERANÇA  citada acima baseia-se neste princípio ao comparar o relacionamento entre o sol e a lua com aquele entre Deus e o homem.

O vídeo A ESPERANÇA diz que Deus não criou o homem e a mulher para serem “deuses”, mas para refletirem a luz de Deus, assim como a lua reflete a luz do sol.  Quando alguém realmente pensa na luz que vem da lua, deve considerar a fonte dessa luz, que é o sol. Assim a lua dirige nossa atenção para o brilho do sol. Quando refletimos a luz de Deus em nossas vidas, levamos outros a pensar sobre Sua glória. Em outras palavras, nós O glorificamos, o que nos leva de volta ao propósito do homem mencionado no Catecismo de Westminster (Mateus 5.16).

Aprofundando esse pensamento, considere que a lua “faz” o que  “faz” não como resultado de um esforço, mas por causa de sua relação singular com o sol. Se a lua pudesse criar a sua própria luz, ela tiraria a glória do sol. Mas visto que a lua é incapaz de produzir luz, o sol recebe toda glória.

Algumas pessoas tentam produzir luz (glória) para Deus mas, como a lua, nós não somos a fonte da luz. É por isto que lemos em João 15.5: “Sem mim vocês não podem fazer coisa alguma.” Contudo, assim como a lua, a nossa capacidade de refletir Sua luz é resultado direto de nosso relacionamento pessoal com Ele. Trazer glória a Deus não é tanto uma questão do que fazemos por Ele, e sim do que Ele faz como resultado de nosso relacionamento com Ele.

Pergunte e reflita

  • Você tem o tipo de relacionamento com Deus que permite que você reflita Sua luz e O glorifique?
  • O seu relacionamento com Ele está se tornando cada vez mais íntimo, de modo que você seja mais e mais efetivo (e reflexivo) ao mostrar a glória de Deus ao mundo ao seu redor?

Decida e aja

Se você não pôde responder a primeira pergunta afirmativamente, vá para a seção desse guia chamada “Conhecendo Deus”.

Em espírito de oração, leia e analise os passos explicados nesta seção, depois siga-os sem demora. Se não estiver pronto para ir adiante em seu relacionamento com Deus, simplesmente peça-Lhe que o prepare.

Um estudioso da Bíblia moderno modificou a afirmação do Catecismo de Westminster para dizer que o propósito do homem é glorificar a Deus ao (em lugar de “e”) desfrutar dele para sempre.1 Você está desfrutando de Deus hoje? Se não, deveria estar. Talvez você precise parar e concentrar-se novamente naquilo que é realmente importante.

For Further Study

Footnotes

1John Piper, Worship: The Feast of Christian Hedonism. (© Desiring God. From a sermon delivered September 25, 1983). (http://www.desiringgod.org/ResourceLibrary/Sermons/ByTopic/85/406_Worship_The_Feast_of_Christian_Hedonism/). Retrieved November 14, 2006.

Scripture quotations taken from the NASB